Home / ANÁLISES DE CONJUNTURA / AMÉRICA LATINA / [:pt]Presidente argentino faz visita oficial ao Brasil[:]

[:pt]Presidente argentino faz visita oficial ao Brasil[:]

Download PDF
[:pt]

No último dia 7 de fevereiro, terça-feira passada, o Presidente da Argentina, Mauricio Macri, fez uma visita oficial ao Brasil, reunindo-se com o presidente brasileiro Michel Temer, além de várias outras autoridades. Desde que assumiu o mandato presidencial da Argentina, em dezembro de 2015, esta foi sua primeira visita ao território brasileiro, sob a administração de Michel Temer. Vale ressaltar que a Argentina foi também o primeiro Estado a reconhecer oficialmente a legitimidade do Governo Temer, sendo tal reconhecimento expressado por meio de nota publicada pelo Governo da Argentina.

Entretanto, esse não é o primeiro encontro entre os dois presidentes. Michel Temer esteve em Buenos Aires em outubro de 2016, quando se reuniu com seu homólogo e, além disso, no momento em que foi eleito, em 2015, Macri veio ao Brasil para dialogar com a então presidente Dilma Rousseff.

Mauricio Macri foi recebido com as devidas Honras de Estado no Congresso brasileiro e no Palácio do Planalto e, dentre os assuntos tratados, esteve na pauta a situação do Mercosul  em que ambos os países são membros –, os assuntos bilaterais das relações comerciais, a segurança nas fronteiras, bem como a questão específica da Venezuela. Por serem parceiros cada vez mais próximos, ficou claro que eles pretendem se unir em relação à tendência protecionista do presidente americano Donald Trump.

O Governo de Michel Temer considera a vinda de Macri como uma resposta à visita feita à Argentina pelo brasileiro quando foi empossado Presidente do Brasil. Cumpre destacar que ambos os Chefes de Estado compartilham de pensamentos, sobretudo na área econômica, mas, como foi exposto no periódico El País, “O mandatário argentino decidiu apoiar Temer desde o primeiro momento, não só por sua afinidade de perspectivas, mas, também, pelo interesse econômico envolvido. O Brasil é essencial para a Argentina, independentemente de quem está no Governo e a instabilidade política no vizinho [Brasil] é uma má notícia para o país austral [Argentina]”.

Quando Dilma Rousseff ainda era a Presidente brasileira, a relação com a Argentina era amistosa, especialmente pela proximidade programática e ideológica com o Kirchnerismo, entretanto, era clara a distância política entre ela e o atual presidente Macri, que naquele momento comandava Buenos Aires. Quando o impeachment foi cogitado, a Argentina, já com o Macri no poder, não fez menção a situação política do Brasil e não se manifestou sobre o assunto.

Ressalte-se que Argentina é um Estado importante para a balança comercial do Brasil. Em 2015, o país foi o terceiro maior destino das exportações brasileiras. Dessa forma, vale salientar que o país vem sofrendo com a grave crise econômica pela qual o Brasil está passando, já que se reflete principalmente na sua indústria, particularmente no setor automobilístico. A frase frequentemente usada por analistas argentinos e até mesmo pelo presidente Macri ilustra bem a interdependência entre Brasil e Argentina e a consciência que os argentinos tem dessa situação: “Quando o Brasil espirra, a Argentina tem uma pneumonia”.

Independentemente das proximidades políticas e convergência de posicionamentos, o tema prioritário da visita de Macri diz respeito à eliminação de entraves comerciais entre os dois países. Os pontos considerados de “bloqueiodizem respeito ao tempo para emissão de licenças não automáticas de exportação de produtos brasileiros para a Argentina e as barreiras fitossanitárias impostas para a prevenção de contaminações biológicas e químicas.

Outro ponto relevante é o acordo automotivo, que prevê um livre comércio do setor entre os países a partir de 2020. Vale ressaltar que este Tratado já foi assinado, mas ainda precisa passar por alguns ajustes.

Apesar de pouco tempo em solo brasileiro, o Chefe de Estado argentino pôde desfrutar de toda a pompa e circunstância que cabe a sua função e, juntamente com o presidente Temer, teve oportunidade de discutir questões importantes para ambos os países, estimulado pela similaridade de pensamento econômico e posicionamento político. Nesse sentido, observadores aguardam com expectativas positivas a relação que se intensificou entre os dois Estados, a qual pode voltar a gerar frutos.

———————————————————————————————–                    

Imagem 1 Michel Temer com Mauricio Macri” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Mauricio_Macri

Imagem 2 Michel Temer com Mauricio Macri” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Macri_Temer_5.jpg

Imagem 3 Dilma Rousseff e Cristina Kirchner” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/1/19/Dilma_Rousseff_Cristina_Kirchner.png

Imagem 4 Michel Temer com Mauricio Macri” (Fonte):

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Macri_Temer_6.jpg

[:]

About Jamile Calheiros - Colaboradora Voluntária

Bacharel em Relações Internacionais e Direito, com especializações em Direito Público Municipal e em Política e Estratégia. Aluna especial no Mestrado Acadêmico em Administração pela UFBa. Possui experiência na área jurídica adquirida em estágios em escritórios de advocacia, Petrobrás, Assembléia Legislativa e Câmara dos Deputados. Tem experiência internacional, em Dublin – Irlanda. Diretora Institucional da BBOSS. Voluntária PMI@ - Project Management Institute – Capítulo Bahia, Diretoria de Alianças e parcerias desde Agosto de 2015.

Check Also

As políticas de Modi contra a indústria de carne na Índia

Uma ação do Primeiro-Ministro da Índia, Narendra Modi, no último dia 23 de maio, tem ...