Home / NOTAS ANALÍTICAS / POLÍTICA INTERNACIONAL / AMÉRICA DO NORTE / [:pt]Coréia do Norte realiza novas ameaças aos EUA e eleva tensão sobre a península sul-coreana[:]

[:pt]Coréia do Norte realiza novas ameaças aos EUA e eleva tensão sobre a península sul-coreana[:]

Download PDF
[:pt]

Há tempos a Coreia do Norte vem realizando uma série de testes balísticos com o intuito de transmitir uma mensagem para o mundo, em especial, para os Estados Unidos (EUA). Em notas anteriores, o CEIRI NEWSPAPER relatou a atual posição do Governo norte-americano, que agora se encontra sob a administração do presidente Donald Trump, e a mais recente diz respeito ao que denominou “fim da paciência estratégica”, que, segundo o Secretário de Estado, Rex Tillerson, corresponde a possibilidade de um ataque preventivo à Península norte-coreana.

No entanto, na última quarta-feira, 5 de abril, nas vésperas do encontro entre os presidentes Trump e Xi Jinping, militares norte-coreanos dispararam um novo projetil identificado como um míssil balístico de curto alcance, que atingiu o mar entre a Península Coreana e o Japão. De acordo com autoridades norte-americanas, o foguete percorreu 60 quilômetros até seu destino final e teve como intuito responder as novas diretrizes políticas do Governo Trump.

O Departamento de Estado dos EUA respondeu ao ataque por meio de declarações vindas da Casa Branca, a qual deixou claro que o Governo norte-americano já deu “amplas declarações sobre a Coreia do Norte e não há nada a acrescentar”, referindo-se ao pronunciamento do Secretário de Estado, Rex Tillerson, no dia 17 de março. Já o Japão condenou severamente a atitude norte-coreana, enquanto que a Coreia do Sul, como de costume, convocou o Conselho de Segurança Nacional, juntamente com seu Exército, para que fiquem em alerta máximo.

Contudo, mesmo após o ocorrido, os presidentes da China e dos EUA cumpriram suas agendas e reuniram-se na casa de férias do presidente Trump, na Flórida, no dia posterior ao ataque, dia 6 de abril, para, juntos, discutirem assuntos delicados referentes à Coreia do Norte, ao Mar do Sul da China e à relação comercial entre ambos os países. Segundo analistas internacionais, espera-se desse encontro que os dois Chefes de Estado, em atitude diplomática, entrem em uma nova fase política, ao deixarem margem para futuras negociações.

———————————————————————————————–                    

Imagem 1 Um mapa que descreve Coreia norte com um símbolo de advertência da radiação e a bandeira da Coreia Norte, faz relação aos testes com arma nuclear da Coreia norte, no 21o Século” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Programa_nuclear_norte-coreano#/media/File:North_Korea_nuclear.svg

Imagem 2 Grande Muralha da China (à esquerda) e a Estátua da Liberdade (à direita), símbolos icônicos da cultura dos dois países” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Relações_entre_China_e_Estados_Unidos

[:]

About Ana Raquel Cordeiro - Colaboradora Voluntária Júnior

Graduada em Relações Internacionais (2014) pela Universidade da Amazônia – PA e profissionalmente atua com gestão de empresas. Áreas de interesse em pesquisa são em Marketing e mídias Internacionais, Conflitos bélicos e étnicos de interesse internacional, dentre outros.

Check Also

Brexit e União Europeia: novos desafios e dúvidas

Existem mais de 3,3 milhões de cidadãos europeus que vivem no Reino Unido, sendo sua ...